Hoje é um Bom Dia

Incrível. Sempre que tou motivadaço a postar, algo aparece.


Tou de malas prontas pra isso aí. Nunca fui pra uma turnê com trocentas bandas, deve ser legal pra caralho. Queria levar a câmera digital, mas tá no quarto do meu pai e o velho já tá dormindo. Se eu fosse passar a noite em casa, dava um jeito de surrupiar a do véio amanhã de manhã, mas acontece que tou ido passar a noite com a patroa – o que é uma raridade, pois normalmente ela que dorme aqui.

Vou levar uma câmera “alternativa” que tenho por aqui, que chupa pilha como se fosse limonada e que exibe uma qualidade execrável, mas vocês nem vão ligar mesmo.

E não é apenas isso! Acreditem se quiser, eu arrumei um trabalho. Tá, claro, trabalhim idiota de verão – estilo cortar grama e entregar pizza, igual nos filmes. Mas é algum dinheirinho, e só mesmo assim pra finalmente desligar esse computador um pouco e experimentar essa tal de vida offline que eu ouço tanto falar em discussões – quando um debatedor quer provar que é melhor que o outro, cita logo a tal “vida offline”.

Porque claro, gente que tem “vida offline” tem muuuuito tempo e disposição pra ficar batendo boca por horas na internet. Eu trabalhei um dia só e tou acabadaço, imagina esse pessoal que (supostamente) trabalha, estuda, namora, vai pra yoga e ainda passa no buteco do Craudiomir pra tomar aquele chopp com os amigos sumidos do terceiro ano. De onde esses quase-socialites arrumam tempo para participar de páginas e páginas de discussão no orkut? Do cu? Só pode.

Acho mesmo é que perdi minha veia brigona. Meu lado nerd está morrendo, socorro. Daqui a pouco desisto do palm e compro um, ahn… erh… Compro um daqueles, como é o nome…

Porra. Quando penso em gastar dinheiro, tudo que vem a cabeça é “Mage Knight”, “placa de vídeo”, “palm”, “teclado wireless pro palm”, “Magic the Gathering”, “câmera digital nova”, “Vampire The Requiem”… Com o que não-nerds gastam dinheiro? Nem sei. Vai ver meu lado nerd não está tão moribundo quanto eu pensei. Há esperanças.

E quando cheguei do trampo o cheque do Google (do mês passado) tava já aqui na minha mesa. Uma miséria, mas nem foi culpa de vocês. Estive pegando banners ridículos, de tipo 1/500 de cent por clique, deu nisso. Como vocês não tem culpa, reclamarei menos e e postarei mais.

Foda-se. Contanto que vocês estejam gostando disso aqui, ainda tá valendo. Pior é gente que nem ganha nada pra escrever, como recém-formandos de Jornalismo.

Ah, e não podemos esquecer que esse lance de trabalho vai resultar em muitos causos (contados em posts imensos com 4 continuações do jeitinho que vocês gostam). O trampo é duro e paga mal, igualzinho o de vocês. Veja como sou um cidadão patriota, simulo as condições de trabalho do Brasil mesmo morando fora.

Quando voltar, explico direito qual é a parada.

Mas já garanto uma coisa: vocês vão rir.

Anúncios

julho 30, 2005 - Posted by | Uncategorized

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: