Hoje é um Bom Dia

Em março de 2004, na sequência de um texto bastante polêmico, publiquei um post que se tornou indiscutivelmente o maior sucesso deste blog. O texto foi citado, linkado e plagiado em inúmeros fóruns, comunidades no orkut e blogs por aí. A aparição no Uêba cimentou a notoriedade daquele texto, e muitos leitores old-school conheceram o HBD justamente por causa daquele post.

Acontece que o post era diretamente dependente das imagens que ele trazia. Tragicamente, seis meses após a publicação do texto, o servidor do Yuri foi passear. Sem nenhum backup, as fotos foram invariavelmente mandadas pro limbo. O post continuava nos arquivos do site, mas sem as imagens, metade do humor se perdeu.

Apesar de inúmeros pedidos de um remake do post – o que requeriria fotos novas -, eu sempre me negava a faze-lo. Não queria apelar pra uma “fórmula de sucesso”; antes escrever um texto completamente novo e original que tentar atingir a mesma fama do post original de forma preguiçosa. Sabe quando uma continuação acaba ficando uma merda e suja o nome do original? Então.

Por essas e outras, preferi não dar um irmãozinho àquele post. Sem que eu pudesse republica-lo para os leitores antigos, e sem querer criar uma nova versão pros leitores novos, aquele texto seria eternamente apenas uma lembrança. Nada mais que uma parte do legado do site.


Até agora. Fuçando no Google, esbarrei com um dos muitos blogs que na época copiaram o texto. Muitos plagiadores, reforçando sua natureza preguiçosa, apenas linkaram as imagens. Mas acabei descobrindo uma garota que hospedou as fotos em seu servidor.

E hoje, quase dois anos após a estréia do texto que catapultou as visitas e a visibilidade do Hoje é um Bom Dia, eu lhes dou o célebre MANUAL DOS GÓTICOS, versão remixada e aditivada.


Recebi muitos elogios por causa do post sobre os góticos, mas também recebi muitas reclamações. As pessoas ficaram com uma impressão errada de mim. Eu disse que odiava os góticos? Foi um erro de digitação, minha gente. Eu ADORO os góticos. Sério mesmo, amo de coração.

Nesses últimos dias resolvi elevar minha devoção pelo goticismo a um nível nunca antes alcançado por ninguém: eu descobri a verdadeira ESSÊNCIA DO GOTICISMO! Sim, amiguinhos vampiros. Eu achei o que vocês procuravam esse tempo todo. Agora você poderá adquirir todo esse conhecimento, e não mais pagará mico quando algum coleguinha seu ler meu blog e arrumar um motivo pra encher seu saco.

Então, você quer ser gótico?


Certo. Mas a primeira coisa que precisa aprender é que a bela e transcendental filosofia gótica se basea – exclusivamente – em estética. Então se livre desse boné, ele não é nem um pouco gótico.


A propósito, se livre de qualquer peça de roupa que não seja de cor preta. Você é um vampiro deprimido, um poeta atormentado pela dor de coisas que nunca aconteceram, e esse tipo de pessoa não costuma usar roupinhas coloridas.


Isso mesmo, bom garoto. Agora entraremos num outro quesito importante: música!


11 em cada 10 góticos concordam que Blink 182 é uma das coisas menos góticas do mundo, perdendo apenas para “ser uma pessoa feliz” e “ter amigos”. Se você possui algum CD da alegre banda, jogue fora. Ofereça-os em sacrifício aos deuses pagãos nórdicos, à mãe natureza, ao Conde Drácula, sei lá.

Vá à loja de CDs mais próxima da sua casa. Não vá de ônibus, isso é totalmente anti-gótico. Ao invés disso, espere pelo dia mais quente do ano, vista três camisetas pretas e cinco calças (pretas também, pra combinar) e vá caminhando até a tal loja de discos. Adquira o CD mais gótico que seus olhos góticos encontrarem.


Esse é um ótimo CD. Ele foi premiado três vezes consecutivas por revistas especializadas como melhor álbum gótico do milênio. Suas belas canções o ajudarão a percorrer o longo caminho de ser tornar um gótico. Mas se bem que já estamos na metade mesmo.


Isso mesmo. Sinta o goticismo penetrando o seu ser (não se preocupe, você vai conseguir sentar no dia seguinte). Sinta o ódio, a raiva, a depressão, a dor de barriga. No último caso, vá ao banheiro. E porra, eu não mandei você jogar esse boné fora, caralho? Que merda de gótico é você?


Hunf… Ok, ok.

Agora você precisa de TATUAGENS. Você não será um gótico de verdade enquanto não tiver tatuagens. Afinal, o grande lance do goticismo é desenvolver uma personalidade única e ser diferente de todo mundo, e que melhor forma pra atingir isso que fazendo algo que milhões de pessoas ao redor do mundo inteiro já fizeram? Mas não vá em estúdios de tatuadores, isso é para os consumistas e os massificados. Você sabe, aquelas pessoas que compram roupas na C&A e assistem MTV (coisas que você também faz, embora não admita antes de uma tortura). Faça suas próprias tatuagens góticas com pincel marcador.


Perfeita tatuagem! Extremamente sinistra. Com apenas quatro riscos, você conseguiu captar todo o espírito e essência da filosofia gótica. Nem Edgar Allan Poe faria melhor, até porque ele era escritor e não desenhista, o que torna essa analogia injusta.

Agora, seus cabelos. Vamos dar uma gotizada neles.


Sinta a essência do goticismo tomando conta da sua cabeça – literalmente.


Fenomenal! Ninguém diria que esse revoltado garoto gótico há apenas alguns minutos atrás era fã de Blink 182 e usava roupas felizes. A julgar por essa foto, poderíamos até imaginar que o sujeito realmente tem algum motivo pra andar por aí de cara fechada! O objetivo foi atingido com perfeição.

Mais um cliente satisfeito.

Agora, o passo fundamental:

Gótico que é gótico precisa tentar se suicidar, nem que seja ao menos uma vez, por motivos banais e/ou inexistentes. Visto que ninguém consegue lembrar a forma certa de cortar os pulsos, não se perturbe com tecnicalidades e vá de cabeça num método testado e aprovado.


Se você obteve êxito, meus parabéns! Agora você é um gótico! Dê alô ao Cão por mim, a propósito.

Se você não conseguiu da primeira vez, não deixe a ida ao hospital e a possível internação forçada numa ala psiquiátrica desencorajá-lo – continue tentando! Desistir de primeira é coisa pra porcos capitalistas. O corpo humano não é assim tão resistente quanto parece. Envenenamento, enforcamento, salto livre de um prédio de onze andares, jogar World of Warcraft por dias seguidos sem se alimentar ou tomar banho… Há muitas opções de suicídio neste mundo moderno em que vivemos. Escolha a opção que combine melhor com seu estilo gótico de ser.

Agradecimentos ao Trunks, modelo fotográfico profissional e meu irmão nas horas vagas


Ahhhh, que curiosa sensação de viagem no tempo.

Anúncios

dezembro 19, 2005 - Posted by | Uncategorized

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: